Cuidados femininos

A importância do check-up.

Com relação aos cuidados femininos, o check-up é apenas uma das diversas formas de atenção à saúde da mulher. Esse conjunto de exames é uma avaliação ampla que deve ser individualizada e personalizada para alcançar os objetivos finais que, dentre os principais, está a melhoria da qualidade de vida da mulher.
 
A realização de um check-up médico periódico possibilita a detecção precoce de doenças silenciosas, ou seja, que ainda não apresentam sintomas.

Além disso, através do diálogo com o médico durante a consulta, é possível proporcionar que a paciente adquira o conhecimento essencial para manter os cuidados femininos em dia.

As transformações físicas e comportamentais das mulheres ao longo das décadas passadas, incentivaram os médicos e pesquisadores a instituir dentro dos cuidados femininos o combate à diversas outras doenças, tais como: os transtornos alimentares, tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, estresse, depressão, entre outros.

Exames de colesterol e triglicerídeos.

Levando em consideração o check-up, que deve ser feito anualmente, alguns exemplos de exames mais comuns que promovem os cuidados femininos, são:

Colesterol e triglicerídeos.

Os triglicérides são as principais gorduras do nosso organismo e servem como uma reserva de energia. Por isso, é essencial analisar o colesterol por meio de exames de sangue e a partir dos 40 anos, visto que esse cuidado deve ser anual para minimizar o risco de doenças cardíacas.

Glicemia

Trata-se de um importante exame dentro dos cuidados femininos que deve ser realizado com a paciente em jejum de, pelo menos, oito horas. Ao analisar a taxa de açúcar no sangue, é possível diagnosticar portadoras de diabetes, doença crônica que é muito melhor administrada quando diagnosticada precocemente.

Pertencem ao grupo de risco as mulheres que possuem histórico da doença na família, têm altas taxas de colesterol, são sedentárias, obesas ou têm mais de 45 anos.

Exames de tireoide. 

Depois dos 30 anos, as mulheres têm três vezes mais chances de desenvolver distúrbios da tireoide, principalmente o hipotireoidismo. Em alguns casos, a paciente começa a notar certa dificuldade para perder peso, queda acentuada de cabelo, enfraquecimento das unhas e maior sonolência. Ou seja, realizar esse exame é promover os cuidados femininos.

A doença pode ser diagnosticada por um simples exame de sangue em que são verificadas as dosagens dos hormônios tireoidianos T3, T4 e TSH. Entretanto, quando o médico endocrinologista suspeitar da presença de nódulos, poderá sugerir a realização de exames complementares, como ultrassonografia, cintilografia ou mesmo uma biópsia.

Mais qualidade de vida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas de saúde que mais afetam as mulheres atualmente são as doenças cardíacas, seguidas pelas infecções respiratórias, como pneumonia e bronquite; e pela doença pulmonar obstrutiva crônica.

O câncer de mama, que muitas vezes é lembrado como o maior vilão da saúde da mulher, aparece em 10º lugar na lista das doenças da mulher, atrás de problemas como diabetes, hipertensão e complicações por parto prematuro.

Entretanto, ainda existe um aspecto cultural muito forte em todo o mundo, que as mulheres nasceram para cuidar das suas famílias. Dessa forma, acabam esquecendo muitas vezes dos cuidados que devem ter com elas mesmas. Diante disso, é importante que a sociedade como um todo promova a mudança desse pensamento e colabore com a qualidade de vida das mulheres.
Editorial, 25.AGOSTO.2021 | Postado em Geral


  • 1
Exibindo 1 de 1